Operação começa amanhã e vai até 6 de novembro. Fiscalização será redobrada em rios de MS

Para prevenir e reprimir a pesca predatória durante a reprodução dos peixes, a PMA (Polícia MIlitar Ambiental) antecipa desde 2013 a operação Piracema e a partir de amanhã (1º) intensificará as ações em todos os rios de Mato Grosso do Sul.

A Operação Pré-piracema, que normalmente acontecia a partir do dia 25 de outubro, mas desde 2013 tem sido antecipada em razão dos problemas encontrados nos últimos dois meses de pesca aberta em setembro e outubro em todos os anos.

Neste ano, 362 vão atuar na operação, que está prevista para encerrar em 6 de novembro. Os trabalhos preventivos serão intensificados, com participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, sendo que os trabalhos administrativos serão reduzidos durante a operação, para o emprego do maior número possível de policiais, porque, além do combate e prevenção à pesca predatória, os trabalhos preventivos e repressivos ao tráfico de papagaio precisam continuar neste período reprodutivo da espécie.

A prevenção e combate a outros crimes ambientais, como, transporte de produtos perigosos, desmatamento, exploração ilegal de madeira, incêndios, às carvoarias ilegais e ao transporte de carvão e de outros produtos florestais, caça, bem como demais crimes contra a flora não deixarão de ser efetuados.

Crimes de natureza diferente à ambiental, como tráfico de drogas, contrabando, descaminho, porte ilegal de armas, entre outros, serão coibidos nas barreiras da PMA, como tem sido realizado nos trabalhos rotineiros.

Alerta – A PMA alerta para os pescadores que cumpram as leis, pois, mesmo com a pesca aberta, várias atitudes são crimes, inclusive, com as mesmas penalidades de pescar em período de piracema. Exemplo: Pescar com petrechos, ou com método de pesca proibidos, em quantidade superior à permitida, ou em local proibido e capturar pescado com tamanho inferior ao permitido.

Fonte: CGNews

Comentários