Lançamento do novo livro de Gaudêncio Frigotto discute a política da Escola “sem” partido

0
2023
O Projeto de Extensão Editorial Laboratório de Políticas Públicas (LPP/UERJ) apresenta seu segundo lançamento, no dia 03 de maio, na Unioste de Foz do Iguaçu, intitulado Escola “sem” partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira.
A coletânea é organizada pelo Professor Gaudêncio Frigotto, uma das mais significativas referências intelectuais para se pensar o campo da educação e das ciências humanas e sociais na atualidade, tanto no Brasil quanto na América Latina.

Escola “sem” Partido é composto por artigos de acadêmicos e estudiosos que analisam alguns dos múltiplos aspectos do Projeto de Lei Escola sem Partido. Abordado por diferentes prismas, os textos têm em comum o objetivo de ampliar a compreensão que se tem do movimento que dá origem ao nome “escola sem partido” e desvelar sua orientação ideológica, a de uma suposta neutralidade dita “sem” partido.

Os ensaios confluem para alguns temas recorrentes: as estratégias discursivas que motivam o Projeto de Lei Escola sem Partido; a desqualificação do professor enquanto sujeito de formação; a escola como espaço de pluralidade de discursos, e não como anuladora destes; as dicotomias simplistas que movem um projeto de escola sem partido, que sectariza orientações e posicionamentos políticos; o aparato político-jurídico envolvido nessa proposta de lei; os veículos de comunicação utilizados a serviço da divulgação do programa; e os acontecimentos da conjuntura econômica nacional e internacional utilizados para fortalecer esse movimento, que tende a conter os avanços da sociedade brasileira na área educacional.

Como a própria figura emblemática do título vem sugerir, a esfinge indica uma presença, que mesmo vista ao longe, mostra-se ameaçadora: “decifra-me ou te devoro” é a mensagem que carrega consigo o Projeto de Lei Escola sem Partido. É nesse sentido que os autores convidam os leitores a fazerem uma reflexão crítica sobre as redes complexas e potencialmente perigosas que esse movimento tenta estabelecer.

As análises apresentadas nos ensaios de Escola “sem” Partido são de fundamental importância para que o Brasil enfrente na prática e na teoria o risco de continuidade do processo de rompimento de sua ordem democrática, logo pelo espaço primeiro de formação dos seus cidadãos: a escola.Imagem inline 1

Vêm a público em um momento mais que oportuno, tendo em vista a grave crise política que o país enfrenta, com seus reflexos corrosivos nas áreas sociais e culturais e com grande impacto na educação nacional. Por fim, os conteúdos do livro Escola “sem” Partido  são concomitantes ao posicionamento e ao papel do Laboratório de Políticas Públicas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (LPP/UERJ) diante dos acontecimentos desafiadores para as nações brasileira e latino-americanas: o de contribuir para a luta em favor dos direitos humanos, democráticos e do exercício digno (e de formação) da cidadania.

Fonte: Laboratório de Políticas Públicas da UERJ

Comentários