Que Campo Grande está repleta de buracos, isso todos já sabem. Para se ter ideia da dimensão do problema, a prefeitura divulgou, nesta terça-feira (24), que do dia 1º de janeiro até 16 de fevereiro foram 28.922 crateras fechadas. Ainda conforme a prefeitura, se colocados um na frente do outro, teriam 14 quilômetros de extensão.

Isso ainda é pouco perto do que falta. A informação do município é de que ainda restam cerca de 280 mil buracos a serem tapados. Caso fossem colocados um na frente do outro, a distância seria 140 quilômetros, a distância de Campo Grande até Aquidauana.

 

SERVIÇO

Em entrevista ao Jornal Correio do Estado, o secretário de obras da Capital, Rudi Fiorese, destacou que o tapa-buraco é a prioridade neste primeiro momento. São 20 equipes trabalhando nas ruas, elas cobrem cerca de mil crateras por dia.

A secretaria de obras prometeu que até maio pelo menos as principais ruas e avenidas da cidade estarão em boa situação para permitir o tráfego de veículos.

Fonte: CorreioDoEstado

Comentários