A biodiversidade agrupa os três níveis da diversidade biológica: A diversidade genética, que trata da diversidade dos genes em uma espécie; A diversidade de espécies, a diversidade entre as espécies e; A diversidade de ecossistemas, o nível alto de diversidade, compreendendo todos os níveis de variação. Em outras palavras, biodiversidade é o conjunto de seres vivos da Terra e suas relações ecológicas.

Animais, plantas, fungos, algas e bactérias. Todos os organismos vivos fazem parte dessa imensa diversidade que temos em nosso planeta, e se não fosse devido à essa incrível variação de seres, talvez a Terra seria bem diferente atualmente. Seres vivos literalmente ajudaram a moldar o nosso planeta.

Qual a sua importância?

A biodiversidade é de extrema importância, tanto para o mundo natural quanto para o ser humano. O que torna possível que um ecossistema funcione é justamente a diversidade de organismos que o habitam. Sem diversidade, ele não funciona por diversos motivos. Tomemos como exemplo uma floresta tropical, tal como a Mata Atlântica, que abriga cerca de 20 mil espécies de plantas (sendo que 8 mil dessas ocorrem apenas neste bioma), 1,6 milhões de espécies de animais – sendo em sua maioria artrópodes, como os insetos e aracnídeos. Sem os microrganismos decompositores que habitam o solo, não há reciclagem dos nutrientes; sem as plantas, não há a umidade que tanto caracteriza uma floresta tropical; sem insetos, aves e mamíferos a dispersão de sementes e polinização é pouco eficiente. Portanto, sem a enorme diversidade que a compõe, essa floresta não existiria. Existem também ecossistemas com pouca diversidade de organismos, como alguns desertos, por exemplo.

Essa é uma das importâncias da biodiversidade para o mundo natural. A ação humana pode ter um grande impacto nas espécies e culminar na sua extinção, como quando se derrubam florestas, causando assim, uma destruição de habitat para diversas espécies. No entanto, na natureza também é comum que espécies se extinguam de forma natural, como quando há uma grande competição entre espécies por recursos, território, etc. Aquelas espécies que tiverem maiores chances de passar seus genes adiante, ou seja, ter uma prole, serão selecionadas pela seleção natural e, assim, prosperarão. As não selecionadas serão extintas. A biodiversidade é também de grande importância – econômica, médica, etc. – para o ser humano. Diversas plantas possuem princípios ativos utilizados na indústria farmacêutica, como o salgueiro-branco (Salix alba), salgueiro que possui o ácido salicílico – composto de onde é derivado o ácido acetilsalicílico, a aspirina. Substâncias chamadas alcaloides, como a cafeína e a nicotina também estão presentes, respectivamente, em plantas como o cafeeiro (Coffea sp.) e o tabaco (Nicotiana sp.) Dentre espécies de animais, podemos citar o gato (Felis silvestris catus) e o cão (Canis lupus familiaris) utilizados para companhia aos humanos.

Quanto à importância de preservar a diversidade biológica do planeta, esta se dá principalmente ao fato de que uma vez extinta, uma espécie perde-se para sempre. A situação fica ainda mais grave quando, por exemplo, uma vasta área de floresta amazônica – que sabidamente possui um número imenso de espécies descritas e um número possivelmente maior de não descritas – é devastada: muitas espécies ainda não conhecidas se perdem para sempre sem que ao menos as tenhamos descrito e conhecido suas propriedades, podendo, assim, fazer com que percamos até mesmo organismos que possuam potencial de ter alguma substância que possa ser usada na fabricação de fármacos, por exemplo. Um número imenso de espécies já foi descrita, uma estimativa aponta cerca de 8.7 milhões de organismos eucariotos (seres cujo DNA está envolto por uma membrana denominada membrana nuclear no interior das células, como nós, humanos). Acredita-se que o número de espécies ainda não descritas seja ainda maior que as já descritas. Esses são alguns dos motivos pelo qual é importante que as pessoas tenham ao menos uma pequena noção das proporções da diversidade biológica terrestre e de sua enorme importância.

A teia da vida não precisa ser compreendida para ser respeitada!
Conserve a biodiversidade!

 

Fonte: Universo racionalista

Comentários

Compartilhar
Artigo anteriorI Oficina de Aprendizagem e Agroecologia
Próximo artigoOs dez maiores povos indígenas do Brasil
O AquidauanaMais objetiva unir os saberes da comunidade Aquidauanense, Anastaciana e da Região em um portal de entretenimento, interação e diálogo, onde todos possuem liberdade para expor suas opiniões e ideias.